domingo, 8 de junho de 2014

168 - Burradas

(fonte: facebook)

Yah! Faz tempo que não passo por aqui. Troquei esse mundo por arquivos com senha. Talvez por achar que alguém possa me ler, mas eu sei que não. Ninguém passa por aqui.

Eu me empenhei tanto em mudar toda a minha depressão e ser um pouco mais livre do que costumava ser que, quando consegui, comecei a estragar tudo.

É lei entrar em crise quando fico sozinha. Bate todo aquele desespero e eu surto. Surto = estragar a porra toda. É, eu ainda estou me sentindo completamente idiota por ter discutido com ele. Faltou lucidez e eu achava que estava completamente certa, injustiçada e mal amada. Não, eu não estava. Foi assim que eu quase perdi ele.

Acho que sou louca, com toda essas crises de ninguém me ama. Quando eu faço merda, percebo que estou errada. Isso é bom e mau ao mesmo tempo. Errando é que se perde o que é importante, afinal.

Meu mundo inteiro cabe no teu abraço. Não me larga, não. Será que é difícil perceber que estou amando?

Cadê a porra da minha sensatez e minha maturidade?

Alice, amiga, obrigada.

1 comentários:

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Minhas saudações.
António Batalha.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/