domingo, 15 de agosto de 2010

#25 - Palavras, apenas palavras


Por que quando as pessoas estão sozinhas as lembranças insistem em voltar? O que há por trás de uma lágrima? De uma tristeza? O perfil do fantasma que está ainda dentro do interior... As recordações perseguindo e na solidão alguém ainda  está presente.
O que fazia em minha cabeça noite passada? Sempre penso ter fechado bem a porta, mas é um mistério para mim como ela sempre abre. Fica extremamente sujo na minha mente e o tempo não vai curar essa ferida.
Eu preciso de uma lavagem cerebral, daquelas que não rasguem mais meu coração... Eu sei que eu nunca esqueceria. Nunca! E isso está me incomodando...
Quando penso que  esqueci,  já estou pensando novamente. Aí tudo fica esquisito, e é uma dor que eu não posso tirar, está cravada bem no fundo de mim... Mas eu não posso ficar com o coração partido, não mais. Mesmo se mudasse meu nome, escrevesse um novo começo eu não esqueceria.
Sempre peço por favor, para que saia... Mas isso sempre se recusa! Não posso aguentar por mais tempo. O rancor fez um coração crescer afeiçoado?
As palavras tem um poder implacável sobre as pessoas. São quase como atos. Mágicas e cruéis. A magia está em ler palavras antes mesmo de serem ditas... Traiçoeiras as palavras escritas sem medidas, sem noções, sem fins... Palavras vazias, são palavras baldadas. (...)

1 comentários:

Sabrina Torres disse...

Eu adoro seus posts Giih' *-*