sábado, 12 de junho de 2010

#03 - ETELG por Vitor Torres

Era uma vez um montanha, e então chegaram a ela todo um povo estrangeiro e doidão. Eles construíram altas paredes e salas no topo da montanha. Só que as pedras eram cinzas e feias, então para construir o castelo eles pegaram muitas plantas do alto da montanha e fizeram muita tinta verde. Lotaram então o castelo de monstros terríveis: múmias sem queixo, Majin-boo que transformavam as criancinhas em chocolate, mulheres desengonçadas com boca de cavalo, mulheres horríveis que odiavam a paz, o descanso e o chão. Mas colocaram também muitas coisas boas, como mestres ninjas, que adoram farofar na praia, silfides de olhos grandes que são muito baixinhas e simpáticas, mulheres engraçadas que tinham piadas sobre as partes íntimas dos homens e homens grandes e bobões que adoravam passar o dia inventando compostos pro seu laboratório no alto do castelo verde. Então, muitas crianças doidas, desavisadas, fumadas e inocentes resolveram viver naquele castelo. Iam para lá quase todos os dias. A tinta da parede, feita com a vegetação da montanha, começou a enlouquecer aos poucos as crianças... Elas ficaram doidonas, engraçadas, danadas ou então continuaram fumadas, estranhas... E por muitas gerações as crianças iam para lá e passavam vários anos no castelo verde no alto da colina. Depois iam embora, viver no mundo real. Algumas voltavam, mas o castelo continuou habitado por monstros estranhos, criaturas apaixonantes e crianças e adolescentes mais estranhos e apaixonantes ainda! O nome daquele lugar era ETEC "LAURO GOMES".

Essa é a maneira que meu amigo vê a nossa escola, os nossos colegas e os nosso “velhos” professores!

Adaptado da história maluca de Vitor Torres Freire, meu best do castelo. Espero que gostem!

4 comentários:

Hermes disse...

uahsuahuh' Sulfite (Gih entende) ... eh, cara, eu deveria brisar mais... tem gente q até aceita publicar elas

o/

Gii Alves disse...

Ah, a gente se entende! No fundo a gente é frinha do mesmo saco! ♥

Hermes disse...

hmm... é mesmo (!) aushauhsua' se pah é o Sangue dos Alves... tah, parei o/

*) Giih disse...

ashuashuashuashu' Pode ser hmmm*