terça-feira, 25 de abril de 2017

#179 - I'm feeling 23


O relógio virou. Vim aqui para deixar registrados os últimos acontecimentos. Hoje eu estou completando meus 23.

Meu TCC foi apresentado e todo o trabalhão que ele deu valeu a pena. Foi um trabalho elogiado pela banca, me senti orgulhosa. Talvez esse trabalho me renda uma publicação! Estou fazendo as últimas edições que foram solicitadas. Parecia eterna, mas a graduação acabou! Não caiu essa ficha ainda...

A viagem ao Rio de Jaineiro foi muito proveitosa. Conhecer pessoas novas me anima. Fiquei pela primeira vez num hostel com a Elaine. Para a cota de histórias para contar tem-se: pessoas perguntando se estávamos indo para escola; pessoas perguntando se éramos brasileiras. Fizemos um luau com desconhecidos. Conversamos com pessoas de diversos lugares, inclusive de outros países. De onde surgiu aquele moço da Patagônia? Ajudamos uma família da Holanda e ouvimos um senhor do Peru cantar e tocar um instrumento que não conhecíamos. Diversas pessoas falavam inglês, diversas pessoas falavam espanhol e diversas pessoas falavam outras línguas que não entendo. No final, eu podia ser o que eu quisesse sem julgamentos, mas escolhi ser eu mesma.

Agora estou planejando os próximos planos. Talvez tentar voltar a usar manequim P! Será que eu ainda sei andar de bicicleta? Começou a tocar Soulstripper!

sexta-feira, 14 de abril de 2017

#178 - 10/10

Eu parei para estudar meu TCC, porém a coisa não andava. Então, abro meu editor ao som de Maria Gadu e Leandro Léo com Laranja. Essa música só me lembra uma pessoa. Sinto falta do meu primeiro semestre de 2013. Eu era tão feliz e tão inocente.
.
Faz meses que não abro o blog. Esporadicamente eu escrevo para a Hanna em um pedaço de papel. Não sinta ciúmes, nem eu sei o porquê.
.
O tempo também não me ajuda. Eu já apaixonei e quebrei a cara umas duas ou três vezes desde o meu último depoimento aqui. No final acho que tenho que me vacinar contra o papel de trouxa. Eu já mencionei que amo pessoas legais, mas pessoas legais também são filhas da puta. Pois é, várias pessoas eram legais até me beijar. Talvez eu beije mal. Vai saber...
.
Recentemente eu estava chateada com uma pessoa. Talvez a culpa seja minha por ter criado expectativas. Talvez a culpa seja dela por ter me caçado, insistido, dado atenção, mandado bom dia, ter pegado e sumido. Poxa, amigo.
.
Aprendi com Maneva:
.

.
"O destino não quis a gente junto pra sempre
Mas foi um privilégio me encontrar com você"
.
Como ele mesmo disse: 10/10, sô.
.
Depois de uma análise profunda sobre o que aconteceu, cheguei a conclusão que eu só fui uma aposta mesmo. Ajudei alguém a não sair com o orgulho ferido de uma história aí. Acho que eu tenho que parar de conhecer gente trouxa.
.
Novamente chegamos a conclusão que eu tenho um ímã para loucos. Quem pede meu número já tendo o meu número?
.
Blá-blá-blá, pensando bem, é melhor ele ter sumido mesmo. Mentira, eu gostava de fazer uns duetos com ele.
.
Qual é o problema desses homens, Brasil?